sexta-feira, 7 de novembro de 2008

SORDIDEZ!


- E no gritante de suas águas
o mistério das adagas pulsantes
no fino corte escorrido... retalhado e preciso
em diáfanos entrecortantes...
Assim... me esvaindo
em sangues e papoulas nuas
Um vício... uma fonte escarlate...
Uma língua derramando
todos os cios e todos os ópios
Pingando luxúrias
em todos os vagabundos...
E, nas suas águas, ainda sinto
o olor de todas as fêmeas que por ti, se abriram...
E me impregnam o seios, os bicos intumescidos e os meios
Misturam-se à minha seiva translúcida
e você degusta... bebe e sorve...
Espalha o hálito em teus devaneios mais vulgares
e sacia nos meus pelos toda a sua insanidade...

Um comentário:

Metalwizard disse...

Em teus pelos e em tua pele, passear é um êxtase mágico e surpreendente. É um deleite só percorrer tuas valas, de perto apreciá-las e carinhosamente acariciá-las. Beijos mulher divina.