sábado, 31 de janeiro de 2009

Eu me rendo...


Devota que sou... te lambo
Elevo-te aos píncaros
Na premência das preces!
Acendo velas aos teus encantos
Pois, foste o "SANTO"
Da minha impura orgia...
E na genuflexão
Te peço perdão
Porque foste casto
E eu... A VADIA!

12 comentários:

Deliciosamente Atrevida disse...

Hum, delirante poema...

Adoro ser Vadia para um santo...


Bom final de semana

Volúpia disse...

Muito bom este poema!

Envolve pecado.. e vontade de pecar, de se elevar através dele.

Beijos!

Confissões de Um Ego disse...

Bem anjo tem sido dias dificeis, bom que minhas dores e angustias soam como orações quem sabe assim Deus possa me ouvir..bjoksss e saudades...

Monday disse...

o casto e a vadia? eu topo ... rssss

Ricky Bar disse...

Te lendo e a vontade que tenho é repetir aquela explosão pra vc aqui!

Chirifulfly disse...

O titulo desta poesia é tudo!ble

Tio Rogs disse...

Sem perdão!
Ajoelha!

rs

Apogeu disse...

Compensar o que te é puro, por atitudes impuras.

muito legal pra variar..rs

xupadinha

Bala Salgada disse...

Isso foi forte!
Nunca vi um poema assim, está ótimo!

Ricky Bar disse...

sempre envolto nas preces em teu altar,
ajoelho e despejo na taça
o vinho do teu prazer...
é isso que sempre sonho!

meus instantes e momentos disse...

muito bom, muito bom.
Gosto daqui.
Maurizio

Vitor Lopes disse...

linda