quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

Providência Divina


Meu corpo entorna
Em bocas despudoradas e insanas
Jorra por entre as línguas
Esvaindo-se pelas bordas
E você se retorce
Me excomungando
Profetizando que sou impura
Mas logo se redime
Querendo a minha curra!

7 comentários:

João e Joana disse...

Vibrante!...

Chirifulfly disse...

Esta foto foi uma das melhores.

Michelle Dangeli disse...

Lindo poema!!Inspiradissíma!!

Monday disse...

dominatrix ... rssss

°° Desequilibrada °° disse...

Vc e o Monday...
Não sei quem me mata mais!!

Perfeito!!

Vou fazer de tudo pra voltar ao normal e fazer vc sorrir com as minhas historias viu amore?!
um bjao!

=D

Paulo Tamburro disse...

Pela madrugada, seu guarda! É por isso que me orgulho de ser carioca.Parabéns escrevendo na pele, no coração, no figado, no baço, no ...(rs).Você é dez!

Chiko Kuneski disse...

A cura pela Curra.. que achado.