terça-feira, 13 de janeiro de 2009

Quente e Frio...


As gotas esvaiam-se na pele quente. Um exuberante calor aproximava-se em quenturas salientes. Um fogo em vertente. O ventre em descompasso num adágio moroso... langoroso... gostoso. Deslizou as mãos ao longo dos flancos. Estapeou-os com sofreguidão... tesão. O barulho das coxas molhadas no roçado dos suores faziam-na enlouquecer... estremecer... barulho de foda. Barulho de cio... calafrio. Postou uma pedra de gelo por sobre os bicos bem duros. Por sobre o ventre, por sobre as ancas... deslizando em cada parte quente. Aquele gelo fez-lhe cair numa profunda alternância de temperaturas. Quente, frio, quente, frio... gozou enlouquecida quando a pedra sumiu por dentro do racho. Derreteu-se em um gozo gelado...

6 comentários:

conversaatrevida disse...

sensação extremamente excitante essa de quente e frio..
e em VÁRIOS locais do corpo.

ADORO tooodos!

Embora, dependendo do que se USA pode ser uma situação desconfortável também.......rs

MAS se a gente não arrisca....COMO SABER?

bjão

Atrê

suavesencantos disse...

Isso é muito delicioso,gozar assim,bom demais,

bjos.

Monday disse...

não sei ser gelo, mas sim água, um degelo do corpo transformado em suor, pingando da pele à pele, escorrendo pelos flancos quentes, protuberar do ventre, me trazendo a imagem do teu prazer na lente ...

Lobovadio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lobovadio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lobovadio disse...

Você fala de sexo com uma beleza poética poucas vezes vista por aí,com certeza tem o dom de lidar com as letras,e com as coisas do coração,és uma feiticeira faceira e poderosa,seduz com tua pena autoral quem te lê. A cena descrita por ti da pedra de gelo que por fim,escorregou na raxa produzindo o gozo final,foi fantástica,pude visualizá-la,muito bem descrita e criada pela tua mente inventiva,parabéns.