quinta-feira, 1 de janeiro de 2009

Toma-me em homenagem ao Ano Novo!


E na minha carne tu riscas
o trajeto de beijos e línguas
Ensopa-me em salivas
caio num lânguido esmaecer
um leve estremecimento
que me toma em frêmitos
E no meu dorso, o dançar
das gotas andarilhas
descendo pelos meus flancos
inundando as ancas num molejo
- Meu corpo que só peca
pelos seus pêlos em esfrega
sentindo todo o ardor do insano
Um corpo que se entrega
na mais plena exustão de calores
- Um lamber de costas nuas e espaldares
lambe-me os vãos em profusão
Essa língua que de tão sã
insana os meus entremeios
Grito em espasmos
com uma seiva cristalina
descendo pelas minhas coxas...
Em ti, o pedaço da minha carne
em gemidos vorazes...
E antes mesmo que essa exploração
se acabe, toma-me mais em goles
pela tua língua que me lambe
com a baba mais linda que me cabe...

TIN-TIN!!