terça-feira, 6 de janeiro de 2009

Vampiro!


Da palidez divina
surgiste lívido vampiro
lírico destino
traçado em sentenças
Você, o camaleão
metamorfoseando-se
em corcéis gentis
Ressurgindo feito fênix
em luares endeusados
Tua vontade... acato
sem nenhuma resistência
- Fure-me em transe
- Transfixe-me a alma
em pendores libertinos
As masmorras, agora
mais sóbrias
regozijam-se em ardores
Planta-me os dentes
e do meu sangue
embeba-se
Teu veneno
minha sorte!

7 comentários:

DESIRE disse...

Há dias em que morder sabe a pouco...
Beijos prometidos

Monday disse...

e como um camaleão, que ao ouvir os suspiros que o toque em seu pescoço fez surgirem, não lhe morderás, não se degustará em carótidas e jugulares, deslizará corpo abaixo e se encontrará com o mais divino suor que uma mulher pode exalar: o do ventre banhado pelo prazer ...

o casalqseama* disse...

uma troca...






de vida!

linda,
um super 2009 pra ti!
bjão da fê =D

Kariktos disse...

mais mudanças uma

[ rod ] disse...

Sorte do sentir... desejo do querer... mordidas à carne...

e tudo se completa.

Bjs moça,










Novo Dogma:
levantaR-se...


dogMas...
dos atos, fatos e mitos...

http://do-gmas.blogspot.com/

dreamer disse...

dizem q vampiros são ótimos amantes ;)

Olavo disse...

Tem selos para vc lá no blog..
beijão