segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

Feitiço


Dessa brisa que emana o cio
desse cheiro embriagante
onde me deito e
onde me dou
Me abro em calafrios...
Desse corpo cerzido
a tantos peles pagãs
- Rezo na febre terçã...
nas camas meladas
dissimuladas em linhos
que desalinho na entrega
do meu corpo em pergaminhos
que pelo seu se acoplou -
E de tantas outras vadias,
vagabundas de alcovas
Teu cheiro impregnou
mas no meu; é o feitiço
e o quebranto sem pudor...

9 comentários:

Carolina Diniz disse...

Hmmmmmmmmm

o casalqseama* disse...

quando o cheiro impregna... já era!



rsrs

bj a fê =D

p.s.: em dezembro eu ofereci o nosso 1º selo - "meu blog é quente" - para blogs novos... o seu foi um deles, mas acho que vc não viu o post. é mais que merecido, porque aqui ferve e faz ferver!!!

tá lá. é só buscar!

Daniel disse...

muito boa a poesia "dissimuladas em linhos
que desalinho na entrega"

Monday disse...

Ma, cê tá ficando cada vez melhor nisso ...

°° Desequilibrada °° disse...

Minina, sinto orgamos quando passo por aqui hein!!
=D
bjim

Olavo disse...

Ler vc é ficar o dia com pensamentos no ar..
Beijos

Madame disse...

Nossa mulher, que coisa profunda!
do tipo que pega sem chance de fugir...

Ui!

tem meme pra vc...
mordidas!

DESIRE disse...

Fico "on fire" quando te visito e é tão bom

Só não comento mais devido à maldita verificação de palavras para poder comentar...dá-me uma preguiça! Importava-se de retirá-la? Please, please, please!

:X
Beijos prometidos

Branca disse...

...o cheiro, o gosto... é tudo de bom...


Ótima semana pra vc,
bjos!