sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Seiva


Deixe que ela caia lentamente
como fios transparentes...
E que verseje sobre a minha língua
Que se desnude em linhas
e se estique colante e pegajosa
para todo o degustar
da minha boca sobrenadante...

4 comentários:

Tamires . disse...

Caindo ...
Em gotas
Em fios
Em amores
Em estoques de desejo, fantasias...

Tuas palavras nos tiram o folêgo, heim?
Adorei, mais uma vez.

Mil beijos!

Gisele Santos - Redação MRC disse...

bjão gatããã

Stein Haeger disse...

Coisa Linda de ouvir em poesia, ainda mais que hoje é dia, de buscar divertimento, e o elemento que foi tema do teu texto, surje sempre com o desfêcho, no auge do movimento.... aí eu gozo muito!

V disse...
Este comentário foi removido pelo autor.