terça-feira, 31 de março de 2009

Somos Letras e Fodas


Você me chama
me grita
me lanha
diz que eu sou perdida
e que fico na lida
você que me toca
me enlaça
me provoca
me enfeitiça
me deixa mais louca
- homem da intriga -
Você me quer na tua
na boa
na bronha
mostra a peçonha
da língua lasciva
Você que endoidece
quando mostro a prece
da santa bandida
- rezo e lambo -
- melo e sambo -
sufoco a tua boca...
Sou tua punheta mais linda...
o sabor do seu corpo
a lenha escorrida
o norte
o sul
o talho
o entalho
o decalque
o corte navalhado da tua carne na minha...

Absinto

6 comentários:

Teu Poeta Vagabundo disse...

Você sempre foi a minha festa, a minha loa, o meu verso, a minha letra e a minha louca. Te amo muito!

[ rod ] disse...

O desejo carnal é para mim soberano... e a mulher amada... putz... uma puta façeira.

Bjs moça e,






Oh, tem NOVIDADE NO AR:

O dogMas visita o blogue Quase 3.0 HOJE com o post inédito MEMÓRIAS...

Vai lá ler o que escrevi.


http://quase3ponto0.blogspot.com/

Seline disse...

Poesia e desejo... que mistura explosiva.
Beijo

Nuno Veras disse...

Obrigado pela tua visita... agora tou a trabalhar, não posso dar a atenção que quero, mas logo volta aqui para ver com atenção! :)

BJS

Ric disse...

Háa, o pecado da carne...

Beijo gostoso!

A.S. disse...

Absinto! Loucura! Prazer correndo nas veias como um veneno sem antídoto!

Beijos doces...