quarta-feira, 4 de março de 2009

Tua Dona


Dou-me em bocas,
em lábios e línguas...
Escorro em cascatas
sou água devassa...
Deixo o meu gosto
entranhar pelos meios
em cima dos machos
tatuo em relevo...
Meus vícios
meus vinhos
minhas malícias
Inebrio os sentidos
em taças e cálices
Sou a sanha da safra
e a embriaguez mais profana
Molho as coxas e deixo secar
dou ao meu dom a nódoa e o rastro
Faço lamber os riscos da carne
que apeteceram outros machos...

20 comentários:

Anônimo disse...

Puta ki pariu.

Carlos Bayma disse...

10. Nota 10!!!

Desejos Aliciantes disse...

Muito voraz o texto
Intenso, sedutor...
Parabéns
Boa noite pra vc
Beijos

Monday disse...

Adorei a combinação da foto com os versos, Ma ...

principalmente aquela água-suor-água ...

bjks

Erica Maria disse...

Ah, excitante!!!

*Acho que vou me teletransportar pra casa do meu noivo agora...

Rs...

Bjs minha linda!

ParadoXos disse...

completa transpiração seca de desejos - grito mudo de prazer - em teu poema - sinto - é poesia muito sensual!!
um picante em palavras!!


beijos, climaxx!

o casalqseama* disse...

viva a devassidão!


rs
bj da fê =D

V disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Bernardo Lupi disse...

Que texto vibrante!!!

vita disse...

Gostaria que participasses lá na votação no meu blogue;)

Beijo

Branca disse...

Bem excitante...

Bom dia pra vc,
bjos!

A.S. disse...

Simplesmente arrebarador!... Irresistivel!!!

Puro fascínio...

Beijos!

Pedro S. Martins disse...

palavras à espera da seiva.

Tatiana disse...

Quanta inspiração...
Palavras e imagem em pura sintonia
Um beijo com o meu carinho

Solange Maia disse...

caramba....

acho que hoje seu poema me roubou as palavras...

maravilhoso...


.......


Beijo especial,

Solange

http://eucaliptosnajanela.blogspot.com

Paulo Tamburro disse...

ESCREVENDO NA PELE, pega leve.

Tenho pressão alta e baixa resistência as provocações da carne.

Este seu blog esculhamba literalmente, meu equilibrio emocional e trnsaforma este ser humano civilizado e enquadrado nas rígidas normas sociais do comportamento coletivo, num abestalhado touro no cio!

Peço clemência.

Tenho sempre ao ver estas fotos em toda a sua espetaculosidade e ler estes versos que são verdadeiros e belíssimos orgasmos literários , uma disritimia incontralável e a pulsação vai além dos 435.

Eu ainda vou explodir em meio a leitura deste blog.

Repito:Clemência!!!

o¤° SORRISO °¤o disse...

Oi Na Pele.

Intenso, excitante e cheio de malícia.
Parabéns pelo belíssimo poema. :-)

**********

BOA NOITE E BONS SONHOS!!!

♥.·:*¨¨*:·.♥ Beijos mil! :-) ♥.·:*¨¨*:·.♥

Aprendiz disse...

Hedonismo, prazer teu, e talvez dos machos... ;)
Engraçado o teu blogue, textos intimistas, fotos de família, 2 em 1. :D
Gostei do poema, vê-se que é honesto e só por isso vale a leitura. :)

Beijos

Giselle Sato disse...

Surpreende e arrebatador. Amei a ''sanha da safra''. Simplesmente delicioso

Anônimo disse...

Minha mulher. Minha dona.