quinta-feira, 2 de abril de 2009

Pecado gostoso...



Teu corpo é o meu oásis
um deleite e uma miragem
Uma dádiva consagrada
ao meu tão impuro e maculado
- que te procura na loucura
desse dar-se imcomparável -
Que nesse brilho e nesse lume
dos sais e dos suores - escorrem-me
pelas coxas em esfregas delirantes
derramam-se sobre nós o eterno paraíso
Uma profana profecia me embebendo a cada dia...
Meu gozo sobre ti minha eterna fantasia...

Absinto

7 comentários:

T disse...

Mais um poema lindissimo..que nos faz imaginar o desejo, o amor..em actos!
Gostei mt :)

beijos!

Teu Poeta Vagabundo disse...

Minha dádiva em pátena sagrada. Meu corpo (teu) sobre o meu em prece, tua pele... meu desejo enlouquece... absinto...

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

"pelas coxas em esfregas delirantes"

Esse pecado é mais que gostoso... é realmente pecaminoso.

Adorei!

Rebeca

-

Lobodomar disse...

Não somente bonito. É também um poema sensual e muito bem escrito, com ritmo e moderno e ousado lirismo.

Grande abraço!

Ana Gotz disse...

Que delicia de blog!
Sensual, sedutor...
Amei!

Seline disse...

Delicioso pecado.
Lindo o poema... pleno de sensualidade e desejo.
Beijo

Stein Haeger disse...

Maravilha de texto!!