segunda-feira, 18 de maio de 2009

Antes que tu me saias de dentro


Antes que me saias de dentro
e me deixes nua
quero sentir o pingar
sem culpa
pelos meus dedos
tão frágeis de desejos
entrando pelos meus pêlos
e pelo teus tão tesos
Antes que me derrubes
assim feito bicho
e me deixe no chão
vertendo o vício
de rasgar teu corpo
em esguichos
romper teu sexo
pela língua molhada
derramando a seiva e a nata
Antes que me declames
tão lindos versos
e me deixes mais leve
flutuando como a águia
em voo rasante pelas tuas madrugadas
apenas me cubra e me acalme
sussurre ao pé do ouvido
coisas que sinto dentro do umbigo
um tremor gostoso e uma vertigem


Posted by Vício & Dor

7 comentários:

Teu observador disse...

Vontade louca de conferir isso tudo. Mas você não me nota, não me olha e nem me dá bola. Me deixa aqui largado, sentindo esse frio gelado a percorrer-me a carne (tão dura de desejo por ti).

Alvim Dias disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Alvim Dias disse...

Percorrei teu corpo, tuas curvas, bem devagar, até que o extase nos corrompa e me implore tua sela. Cavalgue eternamente...

Minha Deusa Amazona!

Ernani Netto disse...

Esse tremor é uma delícia de sentir...

Bjaum

Paulo Martins disse...

Excelente desejo...

Seline disse...

Deliciosamente excitante teu poema! Lindo!
Parabéns.
Beijo

Bia Maia disse...

Nossa......bom demais...........

beijos!

Bia Maia