domingo, 7 de junho de 2009

Paixão


É como se os corcéis
desatinassem no meu corpo
raspassem os cascos
na minha pele ebúrnea
- sangrasse em desvario -
avermelhasse em rios
retalhassem em cios - pãs alados -
deixando lanhos e feridas abertas
É como se um raio cortasse
todo um céu em pleno orgasmo
e lambesse a minha carne
feito unguento e pára-raio
numa tempestade


Posted by Murmúrio

8 comentários:

Bernardo Lupi disse...

Fiquei aqui imaginando o que seria um céu em pleno orgasmo...

Ernani Netto disse...

Delicioso esse post!

Me deixou cheio de idéias


Bjaum

Nely disse...

É como se um raio cortasse a respiração.
Sensual e erótico.
Beijo.

Blue disse...

Linda paixão!

Beijos

Ricky Bar disse...

Pra desejar uma ótima semana!

Decifro pouco a pouco teus mistérios
E com magia, a noite tua alma invado
Tatuando poemas em todo teu corpo
Enquanto ouço teus roucos gemidos
Que provocam todos os meus sentidos
E as palavras rimadas no teu dorso
Te penetram a carne em ferro e fogo!

Junkie careta disse...

Quando estiver com frio, já tenho mais um lugar pra procurar...

Parabéns pela capacidade de se expor sem reserva. Não canso de elogiar as mulheres que tem essa capacidade e não se deixam emudecer pela conveniência social castrante.Menção honrosa para "a punheta dele me molha". Absolutamente verdadeira e honesta, por isso mesmo tão envolvente


Grande bjo

Junkie careta disse...

Ia esquecendo...

Voltei a vida intelectual depois de um longo e tenebroso inverno de trabalho e estudo. Retornei com um poema para ser apedrejado.

Se tiver um tempinho,apareça.

Grande bjo

Ric disse...

Eita, paixão avassaladora!
Diliça!

Beijo gostoso procê!