domingo, 19 de julho de 2009

Eles são anjos ...


Os anjos me flutuam
e marcam a minha pele
com o bater de suas asas

eles rasam e sobrevoam
assim como nos crepúsculos
entre luzes e escuros
situam-se entre o meu ventre &
entre os vãos dos pombos soltos

se orientam pelos pêlos
no caminho do horizonte
onde deliram em asas brancas

na veia do punhal que estanca
no sangue virginal que jorra
salpicando as asas de Hórus

eles são anjos
e despencam sobre o meu corpo
com suas asas
querendo descortinar todo o meu mundo

num sorver de delicados fios translúcidos...


Posted By Absinto.

10 comentários:

Helô Müller disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Helô Müller disse...

Corrigindo:
Linda poesia, cheia de sedução e desejo, MAS com muita delicadeza...
( troca do "mais" pelo "mas"...rs)

Escrevendo na Pele disse...

Olá, Helô! Você como sempre amável e me seguindo, mas... apesar de eu ter heterônimos (rs), não significa que eu seja esse Rick que você acaba de citar. Beijão!

Olavo disse...

Tem selo para você lá no blog...
Boa semana
Beijos

Eduardo Marculino disse...

Parabens....

Ademar Oliveira de Lima disse...

Estive por aqui me informando nos seus escritos!! Abraços Ademar!

Helô Müller disse...

Que venham os anjos, viu?!
Tou de alma aberta, aliás tudo aberto!! rs
Linda poesia, cheia de sedução e desejo, mas com muita delicadeza... e isto é bom, muito bom!
Beijos angelicais!
Helô

Layara disse...

Anjos flutuam em nosso sentir
Em nossa pele
Trazem sempre do além
Sentimentos que nos marcam
E sempre descortinam o que em nós está oculto.

Um beijo Lilás nesses Anjos!

Anônimo disse...

Como sempre poesia cheia de vertigens
alucinantes que nos invade literalmente querendo todo o nosso corpo e, a alma também! Bjus!

Simone Crisperfontana disse...

Como sempre poesia cheia de vertigens
alucinantes que nos invade literalmente querendo todo o nosso corpo e, a alma também! Bjus!