domingo, 6 de setembro de 2009

Gozando ...


são de vinho
o cálice da sua boca
queda-se a minha língua
num silêncio torpe

os crisântemos
as safiras
e
os pelos
num horizonte
de delícias

quedam-me as coxas
no amasso que me vergas
avermelham-se costas e dorso

e nos montes a curva dos seus dedos
esmagando-me
e eu gemo
e te mordo

Posted By Absinto.

6 comentários:

LEO disse...

Delicia!
Bjsss
LEO

Jaque disse...

ah, o vinho...

Junkie careta disse...

Pouca importa como esteja o tempo lá fora, por aqui a temperatura é sempre muito quente.Isso faz um bem danado pra pele.

Me diga baby, os versos postados aqui são seus?

Junkie Careta convida os amigos para uma dose de vinho e outra de cicuta no Spleen Rosa Chumbo, porque amar pode doer.

Grande bjo

Escrevendo na Pele disse...

Querido Junkie Careta, sim, todos os poemas postados são de minha autoria, sim. Beijão.

Victor (ou Jr.) (ou Diego) disse...

mto bons seus poemas. mto bom seu blog. parabéns

Pergaminhos disse...

parabens
pour vos textes
Je reviens à vous rendre visite

( parabens
por teus textos,
espero retribuiçao, de tu visita)