domingo, 13 de setembro de 2009

PÚBIS


meu púbis é tão manso...

voa em remanso
com os anjos
sobe e desce
l e n t a m e n t e ...
são dos ventos
e penhascos
v e r t i g i n o s a m e n t e ...

apoia-se nos travesseiros
assim...
debruçado

Posted By Murmúrio

13 comentários:

Roberto Ney disse...

falar de sexo e de pele tem que ser desse jeito... sem muitas retórias e cheio de reentrâncias.
Você acerta na mosca!
beijos

Sandokan disse...

Gostei!

Nenhum lugar pode ser o seu porto seguro se você não possuir a sua paz interior. A paz exterior não se firmará, se lhe faltar o fundamento que vem de dentro de você mesmo. ♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥ Seja paciente! As coisas nem sempre caminham como esperamos e no momento em que queremos. Exercite a sua paciência e tolerância para que consiga atingir o seu objectivo final.
BOA SEMANA! Convido para um cafezinho no meu blogue.

Mário Margaride disse...

Neste belíssimo cantinho poético, o erotismo está sempre presente, de uma forma exemplar!

Sensual, erótico, lascivo, envolvente.

Uma boa semana

Beijinhos

Mário

Jaque disse...

de vez em quando manso...

[ rod ] ® disse...

A mansidão rima com o deleite solicitado... nem precisa aqui de brigas.

Bjs moça,







dogMas...
dos atos, fatos e mitos...

http://do-gmas.blogspot.com/

silvioafonso disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
silvioafonso disse...

.


Tu que desenhaste na sola do teu
sapato o meu retrato, que nos
muros que cercam os meus caminhos
grafitaste o teu nome, pichas, agora
na minha alma o teu sorriso e na
minha pele escreves os teus desejos.

silvioafonso




.

Kleiton - Simplesmente Ser disse...

delicia de se ler e imaginar, bjos

Isaias Edson Sidney disse...

Por onde anda esse remanso? Saudade.

Dani disse...

Tempão que não passo por aqui…

Adooro seus textos!

Tem um selinho para você lá no meu blog.

Beijo rouge

Dani

O Profeta disse...

Troquei as voltas a um Golfinho feliz
Afagei a cria de uma Baleia azul
Confundi uma nuvem com ilha encantada
Perdi-me na rota entre o Norte e o Sul

Aprisionei o olhar de uma gaivota
Enchi a alma com penas de imensa leveza
Enchi o coração de doce maresia
Adormeci nos braços da incerteza

Vem viajar comigo no meu barco de papel


Bom domingo

Doce beijo

Tucha disse...

Conseguiu ser erótica e poética...

Helô Müller disse...

Pura sensualidade! Falou pouco e deliciosamente bem...
Beijinhos
Helô