sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Como uma onda


ondulo a língua
nos teus pelos
no grelo
no pino
e na lua cheia
rasgada
de seda
e veludo
macio
sombrio
no escuro
faço como as ondas do teu rio
e
rio
e
arrepio
nos teus bicos
lisonjeiros
e
nessa tua carinha de anja
e
de demônia
que pede
repete
e
insiste
na foda
no tronco
na lua
na greta
na curra
de fazer num lampejo
nas madrugas
de janelas escancaradas
no uivo
da garganta
na pele
que goteja
teus suores
misturados aos meus
assim
como uma onda
em silêncio

Posted By Granion.

11 comentários:

pastel schaefer disse...

a velocidade do texto eh viva
sinto minhas coxas batendo nos gluteos sedentos por força

L'amant disse...

Texto maravilhoso!
Foto linda!
Totalmente delicioso!
Beijos

Mr.D disse...

ai ai ai :)

Dog disse...

texto e foto inspiradoras!
desperta ideias e vontades..rs

Isaias Edson Sidney disse...

Alguma coisa acontece... quando você não está... Saudade, claro!

Mário Margaride disse...

Minha querida amiga.
Passei por este teu cantinho, para te desejar um excelente fim de semana, com tudo de bom.

Beijinhos

Mário

Giane disse...

U...A...U...

Beijos mil!!!

[ rod ] ® disse...

é o desejo que nem pensa em modular as ondas... ah de se arrebentar... bjs moça.

pontorouge disse...

Sempre delicioso!!!

beijo rouge

Dani

Poeta69 disse...

Como uma onda em silencio...

o¤° SORRISO °¤o disse...

Oi.

Como sempre uma poesia intensa e uma imagem fantástica. :-)

********



Tem um mimo especial de HALLOWEEN para você.






TENHA UM ARREPIANTE DIA DAS BRUXAS!






♥.·:*¨¨*:·.♥ Beijos mil! :-) ♥.·:*¨¨*:·.♥




http://brincandocomarte.blogspot.com/

___________________________________