sábado, 23 de outubro de 2010

Anjos/Homens


Deixo-me beber pelos anjos
com aquelas asas branquinhas de pureza-nata
mas num gole só (me) extravasam
tudo que sinto pelos homens

Posted By Absinto.

terça-feira, 12 de outubro de 2010

... Que tu tenhas tudo de mim...


o lírio viçoso
o colibri que paira...
o anjo de asas nuas
o demo tsuru
as vestes arrancadas pelos ventos
pelo tato do tempo
pela haste toda dura
pelo líquido que desnorteia
feito papoulas saboreadas
pelo mirto
pela vara
pela verve
pelos lábios entreabertos
e que me tenhas...
e que me tomes...
até a chegada da aurora lânguida
feito preguiça viciosa
querendo deleitar-se
pelos troncos mais grossos
e pelo meu corpo
ejacular toda a luxúria
nessa vênia absoluta
de paixão
e
de loucura.

Posted By Absinto.